Especialização em componentes de engenharia de precisão

Tarefa:
A Vedos Verspanende Techniek BV EM Venlo centra-se na produção de componentes de precisão para aplicações de alta tecnologia em setores como, por exemplo, a indústria médica ou de semicondutores.

Solução:
Utilização de centros de fresagem ROBODRILL que rodam a 25 000 rpm para obter uma velocidade de corte suficientemente elevada utilizando cortadores de 1mm ou inferiores para componentes mecânicos.

Resultados:
O FANUC ROBODRILL proporciona elevados níveis de eficiência que possibilitam um trabalho de fresagem mais complexo para clientes Vedos. Pequenos componentes são produzidos com um elevado grau de precisão e a programação offline e o controlo de qualidade são também garantidos.

DESCARREGAR PDF

Velocidade de corte suficientemente alta

Relatos heróicos da metalurgia dizem normalmente respeito a lingotes pesados e a grandes e elevados volumes de lascas. No entanto, o mundo de pequenos componentes de precisão também tem desafios específicos que exigem um elevado grau de especialização. A Vedos Verspanende Techniek BV EM Venlo centra-se na produção de componentes de precisão para aplicações de alta tecnologia em setores como, por exemplo, a indústria médica ou de semicondutores.

Durante a nossa visita à Vedos, as máquinas na oficina estão a funcionar a todo a velocidade. Literalmente, porque a empresa utiliza centros de fresagem Robodrill que rodam a 25 000 rpm. Isto é necessário para obter uma velocidade de corte suficientemente elevada utilizando cortadores de 1 mm ou ainda menos.

“Especializámo-nos em componentes mecânicos de precisão”, explica o diretor geral Frank Siepel. “Fabricamos anéis de selagem de alguns mm, pequenos parafusos e outros fixadores para aplicações onde é necessária uma precisão muito elevada. Em microscópios de eletrão, por exemplo, todas as partes devem estar perfeitamente suaves, com uma aspereza inferior a 0,8. A ausência de uniformidade iria resultar em medidas incorretas neste microscópio. "

O pequeno tamanho das peças de trabalho e a elevada correção exige uma abordagem específica. É necessária uma elevada estabilidade das máquinas para proporcionar, de forma sistemática, a qualidade exigida. O manuseamento também se torna muito específico. Os colaboradores da Vedos são pessoas com paciência e atenção ao detalhe. Os pequenos produtos são recolhidos em caixas e filtros. Por vezes, necessitam de ser colocados em pequenos moldes após correrem nas máquinas de fresagem para se submeterem a uma segunda operação. Durante a nossa visita, um dos colaboradores está a utilizar um gancho para apanhar anéis de cobre de alguns mm de diâmetro a partir de uma caixa pequena na qual foram capturados juntamente com lascas no torno. Cada anel deixado para trás representa cinco Euros de lucro.

 

Altamente estável.

A empresa foi iniciada pelo sogro de Frank Siepel há 20 anos atrás. O próprio Frank começou na empresa mais tarde como colaborador a tempo parcial, no entanto, foi-se envolvendo cada vez mais, fazendo com que ambos tivessem o objetivo de uma total remodelação. Foi em 2015. Desde o início, a ênfase na Vedos foi o torneamento de pequenas peças com elevada precisão.

“Temos 5 tornos para trabalho de perfuração e 6 máquinas com alimentação de haste”, indica Frank Siepel. “Adicionámos, de forma gradual, mais Robodrills da FANUC. Em primeiro tínhamos máquinas de três eixos para terminar componentes torneados. Os parafusos nos quais uma abertura deverá ser fresada - esse tipo de coisas. Em seguida, passámos para máquinas de 4 eixos para que pudéssemos proporcionar um trabalho de fresagem mais complexo aos nossos clientes de forma eficiente. A ênfase continua a ser em pequenos componentes, no entanto, existem muitos outros aspetos importantes, como por exemplo, a programação offline e o controlo de qualidade numa máquina de medição coordenada.”

A Vedos tem 8 máquinas Robodrill operadas por 5 pessoas. “O mais antigo Robodrill tem agora 10 anos de idade e continua tão preciso como antes,” indica Frank relativamente à escolha da FANUC. “Uma vez que trabalhamos com cortadores pequenos, necessitamos de máquinas com elevadas rpm. A maquinaria deverá também ser muito estável e correta para que possamos fazer alterações, de forma rápida, e ainda termos a certeza quando à qualidade desejada. A Robodrill oferece tudo isto.”

 

Mais eficiente do que uma máquina de 12 eixos

Também importante na escolha da FANUC é que as máquinas têm um preço razoável. “Uma vez que são tão duradouras, a desvalorização da máquina não é tão dispendiosa,” indica Frank Siepel. Graças à sua elevada fiabilidade, também tem uma elevada disponibilidade.”

Por essa razão, a Vedos também tem preferência por várias máquinas, ao invés de investir em maquinaria complexa para acabamento. “Uma máquina de 12 eixos poderá, talvez, poupar tempo na produção, no entanto, teremos de tentar fazer com que não se perca lucro aquando da configuração da mesma,” indica Frank. “Por fim, preço de custo por produto conta. Se conseguirmos ter duas máquinas a funcionar, é normalmente mais eficiente do que se tivéssemos tudo num torno complexo com ferramentas impulsionadas. Temos ainda clientes que têm as suas próprias máquinas de fresagem, no entanto, contactam-nos porque os nossos custos são mais baixos.”

A natureza dos produtos também tem algo a dizer. “De modo a obter uma superfície suave, trabalhamos com cortadores muito pequenos. Depois, tem ainda pequenas ranhuras que são fáceis de eliminar. Uma máquina rápida e dinâmica como por exemplo a Robodrill, é muito mais eficiente do que uma máquina multieixos complexa e grande. Depende muito da natureza dos produtos e do número encomendado. Se a tolerância do trabalho de fresagem comparado com o trabalho de torneamento tiver que ser muito precisa, uma máquina combinada faz sentido. No entanto, se essas tolerâncias não tiverem relação, obtemos uma maior eficiência com várias máquinas sem comprometer a correção.”