A Suteria implementa robôs para processar e decorar bolos

Tarefa:
Encontrar uma solução automatizada capaz de aumentar a produtividade numa fábrica de bolos. Ao melhorar o rendimento, o novo sistema reduziria a necessidade de turnos noturnos e o trabalho manual monótono envolvido na decoração de um elevado número de bolos. Obviamente, a qualidade teria de permanecer tão elevada como antes.

Solução:
Utilizar robôs para ajudar a produzir e acabar os populares bolos suíços Solothurner Torte da Suteria. Uma vez que os robôs LR Mate compactos da FANUC já faziam parte da solução proposta para a fábrica de bolos, os LR Mates foram também implementados para decorar a "Torte" e outros bolos.

Resultado:
O robô FANUC LR Mate revelou-se perfeito para executar estas tarefas delicadas, mas extremamente monótonas para as pessoas. Com um alcance e uma destreza semelhantes aos do braço humano, o LR Mate tornou-se numa enorme mais-valia para esta fábrica de bolos.


A Suteria implementa robôs para decorar bases e coberturas de bolos

A sua doçura é famosa e o aspeto é sensacional. É ainda deliciosa, como, no caso do bolo Solothurner Torte da Suteria. Na fábrica de bolos, existe um robô FANUC que auxilia a produção.

Na verdade, a utilização de robôs para fazer bolos não é, de forma alguma, um conceito inovador. A ideia de automatizar a decoração de bolos é ainda mais antiga. Há cerca de 30 anos, antes das épocas festivas, quando o proprietário da empresa, Manfred Suter, tinha de trabalhar frequentemente várias noites seguidas na fábrica de bolos, em competição com o saco de pastelaria, sentiu-se subitamente inspirado para encontrar uma solução. Passou então a experimentar, ao longo dos anos, várias abordagens mecânicas de automação. As primeiras tentativas para emular o mecanismo de um fonógrafo ficaram sem seguimento. O esforço continuou e os vencimentos continuaram a aumentar.
Num concerto de jazz, Suter conheceu o engenheiro Ernst Ramseyer, que desenvolvera uma máquina para aplicação de sal nos pãezinhos de queijo redondos, na produção do queijo "Tête de moine". Suter pegou no conceito e adaptou a sua própria solução – graças a Adrian Albiez, especialista em automação e proprietário, na altura, da Altron Sys-tems AG, Neuhausen am Rheinfall. A solução inicial proposta já incluía um robô FANUC utilizado na fábrica de bolos; o robô realizava a tarefa com êxito e, a partir dessa altura, foi recrutado para decorar o recheio Japonais – como no caso do bolo Solothurner Torte, mas com uma mistura de avelã moída.

O "Original Solothurner Torte" é produzido segundo uma receita que, no ano de 2015, completa cem anos. O bolo é o produto mais vendido na Suteria Chocolata AG, na cidade suíça de Solothurn. O segundo produto mais importante são as "Trufas de Champanhe". Para ambas as especialidades tradicionais, a empresa conquistou duas medalhas de ouro no Troféu de Pastelaria Suíça 2010, uma competição com a participação de 1400 outros produtos.
O sucesso obtido contou com a colaboração de um robô LR Mate da FANUC. O papel desempenhado pelo robô no acabamento do bolo é modesto, mas fundamentado, pois a sua utilização representa um cenário "clássico" genuíno. Executa uma das tarefas mais monótonas e extremamente fastidiosas. Não existem quaisquer ideias pré-concebidas sobre a implementação. No entanto, como Michael Brüderli salienta: "A nossa empresa sofreu um crescimento tão acentuado que foi necessário ter em conta os recursos." O CEO é um chefe pasteleiro e mestre chocolateiro qualificado que, após o estágio que realizou na Suteria, ganhou vários anos de experiência, bem como formação adicional em vários departamentos, ao trabalhar para um grande fabricante de chocolates. Atualmente, já se encontra em Solothurn há três anos.

As indústrias artesanais têm grande prestígio na Suteria. Em toda a região, um diploma de conclusão de um estágio bem-sucedido é considerado como um passaporte para o mundo dos chocolates, pastelarias e pralinês. Não obstante, é compreensível que muitos dos passos dos processos estejam automatizados ou mecanizados. Existe uma "máquina de enchimento" para o enchimento de trufas e as massas são misturadas numa máquina. Todas estas ações decorrem num espaço limitado e sem qualquer pressão. Embora os robôs sejam expressamente implementados noutras indústrias por motivos de qualidade, Michael Brüderli observa: "Ainda que o robô não tenha qualquer influência na qualidade, desde que facilite e auxilie o fluxo de trabalho, temos todo o interesse em utilizá-lo."

Chegara a altura de implementar os robôs, como Manfred Suter recorda: "Perdemos pessoas de que necessitávamos para realizar este trabalho." Não surpreende, pois, que os chefes de pastelaria na Suteria sintam apreço pelo novo colega. Suter: "Se conseguir combinar as indústrias artesanais com a utilização do robô e manter um produto único, existem motivos convincentes para automatizar." Afirmou ainda que a combinação certa era também um fator importante para preservar o produto e a localização.

Se tivermos em conta os milhares de bolos produzidos por ano, o LR Mate tornou-se um elemento de grande credibilidade na pastelaria. Com um alcance de aprox. 700 mm e uma carga útil de 5 kg, "ele" é o protótipo técnico de um braço humano e também o auxiliar ideal no setor da produção alimentar. Como todos os chefes de pastelaria, usa um avental de proteção branco. No entanto, não precisa usar chapéu. A operação da célula é otimizada com base em apenas algumas rotinas. A unidade de distribuição, o contentor e os tubos foram naturalmente concebidos para assegurar propriedades de limpeza ideais, embora seja sempre produzido o mesmo produto e não haja qualquer perigo de "contaminação" de outras receitas. "A propósito, o injetor é o mesmo que aquele que utilizamos para a operação manual", observa Brüderli.
Num pequeno ecrã tátil, o operador especifica um de seis tamanhos de bolo, entre 12 e 26 cm de diâmetro. O funcionário enche a unidade de distribuição com a mistura de merengue de avelã, disponibiliza uma pilha de tabuleiros e fica pronto para premir o botão iniciar. Dependendo do tamanho de bolo selecionado, cabem no tabuleiro oito ou doze coberturas de merengue. Cada bolo tem uma base e uma cobertura de merengue. Ao utilizar a unidade de distribuição, o robô distribui a mistura em movimentos circulares. Ocasionalmente, são necessárias algumas correções manuais, uma vez que a mistura de merengue não pode ser processada a alta pressão e as caixas de ar podem originar erros. Quando o tabuleiro estiver cheio, o funcionário remove-o da célula e coloca-o no forno, onde é cozinhado a uma baixa temperatura constante. Um tabuleiro vazio é, em seguida, retirado de uma pilha e colocado na célula robotizada.

"Qualidade inflexível" é o lema da Suteria. Michael Brüderli explica o que tal significa em termos reais: "São necessários ingredientes de qualidade para criar um produto de qualidade." Brüderli afirma que não há nada de errado em comprar de forma mais económica. Contudo, a sua estratégia "Fabrico suíço" segue na direção oposta: "Consideramos importante ter sempre uma alta qualidade constante." Os clientes da Suteria não esperam outra coisa.
Tal inclui também a frescura de todos os seus produtos. É, por este motivo, que o robô trabalha por turnos de meio dia. A FANUC não atinge os limites do seu desempenho. Nem é suposto fazê-lo. As vendas determinam a quantidade produzida. Só antes dos principais períodos festivos, o robô executa ocasionalmente um turno adicional.
E no entanto: "Conquistámos a nossa reputação através da indústria artesanal." Tal não irá mudar. "Também no futuro, produziremos de forma exclusiva um produto de Fabrico Suíço", afirma o diretor executivo designado. Na realidade, tem intenções de expansão. Afirma que a China é um potencial projeto. Porém, envolveria exclusivamente pontos de vendas e apenas o setor do chocolate. No futuro, o bolo "Original Solothurner Torte" continuará a ser exclusivamente originário de Solothurn. Michael Brüderli: "Produzimos manualmente o máximo que podemos. É o suficiente."

Produtos FANUC utilizados