A MAG recorre ao CNC 31i-MODEL B5 da FANUC para tirar o máximo partido dos mercados asiáticos

Tarefa: Para o seu novo centro de maquinação de duplo fuso, o principal fabricante de máquinas, a MAG, estava à procura de um controlo com capacidade para tornar a máquina mais apelativa a nível internacional para grupos alvo de maior dimensão. Outro aspeto que importa salientar para a MAG era o facto de o fabricante de controlos ter capacidade de resposta em todas as áreas, nomeadamente, desde o CNC topo de gama, passando pelo PLC, até às interfaces HMI.

Solução: O protótipo do novo centro de maquinação de duplo fuso da MAG está equipado com um CNC 31i-MODEL B5 da FANUC. Além disso, foi implementado, nesta nova máquina da MAG, um total de 18 servomotores para sistemas de acionamento principais e auxiliares.

Resultado: Equipado com o controlo da FANUC, este mesmo equipamento da MAG pode ser utilizado em todo o mundo, em particular, na China e na Índia onde o número de máquina instaladas é o mais elevado e continua a aumentar. Para a MAG, em comparação com a concorrência direta entre fabricantes de controlos, também há vantagens significativas associadas à eficiência económica dos componentes FANUC que podem ser veiculadas ao cliente final. 


Protótipo MAG para a AMB com Tecnologia CNC da FANUC

A MAG procura entrar no mercado do fabrico de componentes com um lançamento a nível mundial. O novo centro de maquinação de duplo fuso funciona com um controlo FANUC, que incorpora tecnologia de servomotor.

Com o novo SPECHT 500 DUO+, a MAG procura, acima de tudo, oferecer aos fabricantes no mercado dos componentes uma solução económica. No passado, a MAG estava fortemente centrada no mercado do setor automóvel. Não é de surpreender, portanto, que entre os fabricantes de equipamento original e fornecedores, a empresa seja considerada um "fornecedor de máquinas de sistema". Agora que chegou a altura de expandir-se, é um momento propício.

Na AMB, o centro de maquinação de elevado desempenho, o SPECHT 500 DUO+, está a celebrar não só o seu lançamento a nível global, como também o facto de ser fornecido com um controlo FANUC. O protótipo deste novo centro de maquinação de duplo fuso está equipado com um CNC 31i-MODEL B5 da FANUC. Além disso, foi implementado, nesta nova máquina da MAG, um total de 18 servomotores para sistemas de acionamento principais e auxiliares.

A utilização do controlo FANUC tem como finalidade tornar a máquina mais apelativa a nível internacional para grupos alvo de maior dimensão
O sucesso obtido em termos do volume de negócios com a China contribuiu para a MAG e a FANUC apostarem agora no mercado europeu. Com efeito, há que ter em conta que o mercado asiático representa um pouco acima de 50% do total de vendas da MAG. Além disso, os clientes estabelecidos na Ásia indicaram a FANUC como fornecedor de controlos preferencial das respetivas fábricas. Segundo o Dr. Manfred Berger, vice-presidente executivo de Vendas Internacionais da MAG IAS, sedeada em Eislingen: "Em alguns anos de produção, até metade de todas as máquinas CNC produzidas na MAG foram equipadas com a tecnologia da FANUC.

Regra geral (e ambas as partes estão de acordo), os fabricantes de equipamento original e os fornecedores procuram uma uniformização relativa das normas. Segundo Bernhard Lusch, diretor de vendas do departamento de controlos CNC, na FANUC Germany: "Temos de ter capacidade para oferecer a possibilidade de produção utilizando o mesmo equipamento em todas as localizações". Em qualquer dos casos, a MAG está satisfeita por ter uma origem de controlos de renome e elevado desempenho disponível a nível mundial. Em comparação com a concorrência direta entre fabricantes de controlos, a MAG encontra vantagens significativas associadas à eficiência económica dos componentes FANUC que podem ser veiculadas ao cliente final. O mercado asiático, abrangendo a China e a Índia, continuará em expansão. Atualmente, a China apresenta já instalações com a maior capacidade de produção de máquinas-ferramentas em comparação com o resto do mundo e prevê-se um percurso semelhante para a Índia na próxima década. Segundo o Dr. Berger: "Neste contexto, a cooperação com a FANUC assume ainda maior relevância para a MAG".

A empresa pretende tirar partido da sua boa reputação no negócio das máquinas-ferramentas, tendo em vista a implementação das referidas máquinas no mercado de componentes. Para tal, apenas são necessárias algumas modificações e ajustes. Por exemplo, a nova máquina de duplo fuso, a SPECHT, está equipada com um alternador de paletes que não existia com esse formato para aplicações do setor automóvel de elevada capacidade. No passado, a empresa não tencionava fazer concorrência às filiais do grupo com a sua própria série de máquinas-ferramentas – a tendência de mercado veio tornar este ponto discutível. Por isso, adotámos uma máxima mais ousada: "O nosso papel é preponderante quando se trata de máquinas de 5 eixos". Entretanto, já estão a ser angariados clientes iniciais, provenientes do setor de fornecimento automóvel.

Sofisticação e globalização
Enquanto fornecedor de sistemas no domínio da tecnologia CNC e de servomotores, a FANUC pode representar uma grande mais-valia para o "Sistema de Produção Inteligente" apresentado, pela primeira vez, no ano passado, na EMO. Este é o ponto para o qual a MAG chama a atenção: "O que importa salientar é que o fabricante de controlos tenha capacidade de resposta em todas as áreas. Nomeadamente, desde o CNC topo de gama, passando pelo PLC, até às interfaces HMI. O objetivo consiste em implementar conceitos normalizados de interface e serviços, ou seja, a máquina mais básica para o centro de maquinação. Ao fazê-lo, o controlo tem de oferecer ao operador e ao pessoal de manutenção uma maior funcionalidade do que no passado, através da integração na máquina, por exemplo, de funções de diagnóstico, interfaces de programação, carregamento de ferramentas básicas, auto-diagnóstico ou da tecnologia de medição. Deste modo, para a MAG as máquinas-ferramentas apresentam um percurso semelhante ao dos veículos modernos: é suposto os sistemas de assistência assumirem ou prestarem assistência nas tarefas de rotina. Neste âmbito, o painel de controlo do operador tornar-se-á a interface de comunicação mais importante entre o operador e o pessoal de manutenção. Segundo o Dr. Berger: "Além da tecnologia de sensor e do desempenho no lado do dispositivo, o fabricante do controlo terá, cada vez mais, um papel preponderante ao nível dos sistemas de assistência.

Na MAG, a utilização do CNC da FANUC garante não só uma tecnologia de ponta, como disponibilidade adicional. Significa, portanto, que a fiabilidade dos conjuntos de montagem é muito superior à dos produtos da concorrência. Os registos de serviço indicam praticamente inexistência de falhas. É ainda de referir, uma vantagem adicional da tecnologia da FANUC que se torna evidente ao acedermos ao armário de distribuição. "O aspeto é bem-organizado, graças ao tamanho compacto dos componentes, como o conversor."

O tamanho dos componentes operados é limitado pela distância de segurança do fuso. A Specht 500 Duo apresenta uma distância de segurança do fuso de 720 mm e a máquina de duplo fuso de maior dimensão que se segue apresenta uma distância de segurança de 810 mm. Os operadores têm alguma margem no tipo de configuração", afirma Jürgen Mayer do departamento de marketing de produtos técnicos. Os engenheiros de planeamento e programadores são extremamente engenhosos neste domínio e raramente ficam intimidados com as dimensões padrão, como observado no exemplo de um transportador de eixo de montagem "fácil" com um ângulo inclinado.

Estas são apenas algumas das áreas relativamente às quais os utilizadores podem solicitar aconselhamento qualificado junto dos especialistas da MAG. No que respeita à "gama completa", Berger abordou resumidamente o objetivo antes, durante e pós-venda. Deste modo, já é possível começar a analisar os processos de maquinação numa máquina virtual, determinar tempos de ciclo e conceber cenários de colisão. "Além disso temos experiência na oferta de vários conceitos de automação ou ligação." É um afortunado se tiver o parceiro de automação certo. A MAG tem expectativas muito bem-definidas:


"Hoje e no futuro, os nossos clientes exigem flexibilidade aos fornecedores de máquinas e sistemas e que lhes proporcionem todas as principais marcas de controlos. Para a MAG, isto significa que todos os modelos de máquinas podem estar equipados com componentes FANUC e sempre disponíveis. No segmento de máquinas topo de gama, encontramos um grupo limitado de fornecedores que oferece uma qualidade semelhante. Os nossos clientes adquirem a solução mais económica ao grupo de fornecedores aos quais solicitaram orçamentos. Caso a FANUC obtenha aprovação no âmbito da especificação de requisitos, não será colocada outra alternativa.“

Tal como no caso das suas antecessoras, a nova máquina multifuso dupla da MAG carateriza-se pela velocidade e produtividade. Parâmetros básicos a destacar: os tempos “sequência a sequência” (chip-to-chip) inferiores a 2,5 segundos e um tempo de alternância de ferramentas inferior a um segundo são resultados excelentes em comparação com máquinas semelhantes. Os servomotores FANUC, em combinação com o CNC e o software proprietário da MAG, são responsáveis pela garantia de tempos "sequência a sequência" rápidos.

Para que a máquina seja não só rápida como também precisa, proporciona compensação em todos os eixos lineares. Para os eixos X-, Y- e Z-, o sistema de medição Heidenhain determina a posição do fuso em comparação com as guias. Dois servomotores FANUC rápidos por eixo estabilizam quaisquer possíveis variações de posição. Fica assim sempre garantida uma posição de fuso ideal.

No novo SPECHT 500 DUO+, a MAG também conta naturalmente com uma combinação de carregadores de cadeia e de disco. Com este carregador de ferramentas patenteado, a alternância de ferramentas pode ser implementada em menos de um segundo – um tempo recorde. O software proprietário correspondente utiliza o controlo CNC e reduz os tempos de espera para um valor mínimo. O carregamento do carregador com 112 ferramentas fica concluído a uma altura conveniente para o utilizador e paralela ao processo de maquinação.

Poupança energética
Embora o SPECHT 500 DUO+ tenha sido concebido especificamente para o mercado de componentes, a procura de operações eficientes energeticamente surge no setor automóvel.
Bernhard Lusch: "Esta máquina proporcionará um consumo de energia mais económico em comparação com máquinas semelhantes." No entanto: os valores de consumo também têm de estar documentados. É por este motivo que o pacote de opções da máquina MAG com um controlo FANUC também incluirá um monitor de energia, ou seja, uma interface que indica o consumo de energia da máquina. Além disso, ainda antes do lançamento do SPECHT 500 DUO+, está a ser analisada a agenda de desenvolvimento para o futuro próximo. É previsível que os processos de polimento também sejam realizados em centros de maquinação. O controlo FANUC está certamente bem equipado para este fim.